Notícias : ​Uma jovem de 24 anos estava com 18 semanas de gravidez quando morreu num acidente de carro. O que o seu namorado fez depois irá deixá-lo com o coração partido

​Uma jovem de 24 anos estava com 18 semanas de gravidez quando morreu num acidente de carro. O que o seu namorado fez depois irá deixá-lo com o coração partido

Descanse em paz

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Uma jovem de 24 anos estava com 18 semanas de gravidez quando morreu num acidente de carro. O que o seu namorado fez depois irá deixá-lo com o coração partido

Brandon Forset e Kylee Bruce estavam muito apaixonados. Eles viveram juntos perto de Bend, Oregon. Apenas cinco dias antes do Natal, Kylee foi fazer compras à cidade no seu carro. Ambos tinham alguns dias livres e estavam ansiosos para passar as festas de Natal juntos. 

Contudo, uma tragédia na estrada mudou o rumo das suas vidas. Kylee, conhecida como "Ky", sofreu um terrível acidente de carro e morreu na hora. Ela tinha apenas 24 anos de idade.

Mas havia uma coisa que ninguém sabia, exceto Brandon: a jovem estava grávida. Eles tinham decidido esperar até à semana 20 para anunciar a gravidez aos seus amigos e familiares (nessa altura, já saberiam o sexo do bebé). 

A dor de Brandon tinha-o deixado devastado. De um só golpe, tinha perdido a sua companheira e o seu bebé, o seu primeiro filho. Pouco antes do Natal, desabafou toda a sua dor numa comovedora carta a Kylee que publicou na Internet. É normalmente muito importante não carregar todo o sofrimento sozinho e, como poderá ver, centenas de milhares de pessoas reuniram-se na rede para partilhar a sua experiência com ele:  

    "Fizeste-me prometer que não anunciaria a chegada do nosso bebé ao mundo até à semana 20, quando nos iam dizer qual era o seu sexo. Tínhamos planeado fazer um divertido anúncio por vídeo e partilha-lo com todos. Estavas grávida de 18 semanas do meu primeiro filho e perdi a ambos na mesma noite. Embora ainda não conhecesse o meu filho, o amor e a emoção que guardava no meu coração era algo que nunca tinha experimentado antes: escutar os batimentos do seu coração pela primeira vez no ultrassom, olhar uma e outra vez as fotos do ultrassom no frigorífico enquanto via com espanto como crescia essa pequena vida dentro de ti. Eu esperava ansiosamente tornar-me pai e sentia-me muito abençoado por poder criá-lo ao lado de uma mãe como tu. Eu não consegui resistir e disse a vários membros da família e amigos próximos, e tu sempre disseste: "Brandon, nunca consegues guardar um segredo!" e eu só sorria e respondia: "Desculpa, eu estou muito entusiasmado". Ky, tu terias sido a melhor mãe. Tu fazias-me feliz, tu eras o meu futuro... Tudo o que fiz, todo o duro que eu trabalhava, todas as decisões que tomava tinham a ver com a tua felicidade. Desculpa, estou a quebrar a minha promessa exatamente agora ao contar a todos a notícia um par de semanas antes, mas estava tão orgulhoso de ti e queria que todos soubessem que estavas totalmente entregue a este bebé, que eras muito consciente com a tua saúde, que me escrevias uma mensagem a cada semana para me dizer coisas como: "O nosso bebé já está do tamanho de uma toranja" ou "Sabias que o nosso bebé já começou a desenvolver as suas pálpebras?"... Eu podia sentir o calor e a motivação que este filho te dava e eu sabia que queria ser a melhor pessoa possível para vós os dois, para manter-vos confortáveis e seguros. Não te pude proteger a noite passada. Deveria ter-te acompanhado a Bend, como me pediste... Se não estivesse muito cansado, talvez as coisas tivessem sido diferentes. Em que mundo tão cruel e retorcido vivemos que decide levar uma alma pura, bela e inocente como tu, em vez de me levar a mim. Se puder mudar a situação por um segundo, eu prometo continuar a ser o homem pelo qual te apaixonaste, prometo fazer algo maravilhoso com os dias que me restam de vida, prometo que te sentirás orgulhosa de mim, prometo não dar nada por garantido nunca mais, prometo dizer com mais frequência que amo a todas as pessoas que me importam. Eu gostaria de te ter dito isto ontem, na noite antes de tu partires, mas o meu coração diz-me que tu já sabias.

 

Este Natal ia ser o melhor Natal do mundo. Agora mesmo, estou a ver a primeira árvore de Natal que tive em casa depois de muitos anos, uma árvore que tu e eu procuramos e cortamos juntos. A base da árvore está cheia de presentes para mim de ti. Magnificamente embrulhados e engenhosamente empilhados. Não há nenhum para ti ali debaixo, porque não os embrulhei...como sempre, procrastinando. Mas gostaria que soubesses que comprei um monte de coisas que te deixariam encantada, Ky. Sei que me gritaste por fazer com que abrisses os teus presentes antes, porque sou tão mau a guardar segredos, mas quero que o saibas um pouco antes este ano. Uma vaidade, finalmente terias um lugar para maquilhar-te em vez de partilhares o pequeno espelho da casa de banho comigo pela manhã; muitos livros porque adoras ler; um termo para a sopa, para que pudesses levar almoços quentes para o teu novo e brilhante trabalho como professora de pré-primária em Bend que tanto te emocionava; essa boina de Eddie Bauer que combina perfeitamente com o teu cachecol; o teu próprio conjunto de roupa de disfarce para quando te fosses casar comigo no próximo ano, não tivesses que colocar um dos meus casacos extra grandes; meias peludas e camisolas para te manter quentinha... Mas ainda posso embrulha-los se quiseres, Ky. Viveste pouco tempo comigo, mas a minha casa está cheia da tua energia e calor, cheira às tuas essências, o meu armário está cheio de roupa, o teu casaco está pendurado na porta da frente e as tuas botas para a neve estão sobre o tapete em que as deixaste. Sinto tantas saudades tuas, Ky. Sempre fui capaz de consertar as coisas e resolver problemas dos outros, mas não sei o que fazer a partir de agora. Amo-te tanto Kylee, sei que serás a melhor mãe do céu do nosso pequeno quando ele/ela nasça em junho. Eu gostaria de ver o seu pequeno rosto, nem que fosse por uma só vez. Sei que teria sido bonito, assim como a sua mãe. Feliz Natal, querida, prometo não abrir os meus presentes até à véspera de Natal pela manhã.

    Descansa em paz, Kylee Bruce.

    "Descansa em paz, Braylee ou Talon, com muito amor, do teu pai." 

 

O grande amor e a insuportável dor que expressou, assim coma a fortaleza que deve ter tido para escrever estas palavras, não pode mais que comover-me. Este é pelo menos um lembrete para mantermos o contacto com os seres humanos que amamos e apreciamos enquanto os tenhamos. A vida e amor são um milagre. 

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: No lo creo
Crédito foto: No lo creo

Goste/partilhe