Notícias : Os salários milionários da RTP, televisão pública!

Os salários milionários da RTP, televisão pública!

Uma autêntica vergonha!

Partilhar no Facebook
572 572 Partilhas

Os salários milionários da RTP, televisão pública! 

É uma autêntica vergonha! Os salários milionários que alguns funcionários da “televisão pública” recebem! E quem paga isso?

Eles… os pseudo gestores das nossas empresas públicas, e os pseudo políticos que supostamente elegemos, nesta pseudo democracia, continuam a abusar do poder para nos ocultar onde e como esbanjam os nossos impostos. Por forma a manter em segredo onde, quando e como são incompetentes e corruptos?

Os salários escandalosos não são para revelar porque são privados? Quando se trata de funcionários públicos, quando supostamente se vive numa democracia? 

Mas o patrão não tem direito de saber quanto paga aos seus empregados? Onde é que já se viu tamanho descaramento?

– Oh sr patrão é melhor nem saber quanto ganham os seus empregados senão ainda os mata, por o andarem a roubar… Temos que zelar pela segurança dos empregados.

E onde ficam os direitos do patrão?

O Governo invoca a lei da protecção de dados e argumenta a divulgação do relatório “poderá ser susceptível de pôr em causa o respeito pela reserva da vida privada, bem como dos direitos, liberdades e garantias pessoais dos trabalhadores”, cita o i.

De acordo com o gabinete do ministro, o envio do relatório com informação personalizada está impedido pelo ordenamento jurídico, e a devida fiscalização deverá ser feita pela Inspecção-Geral de Finanças, cuja análise não identifica nomes.

As empresas públicas estão obrigadas a divulgar a remuneração anual dos membros dos órgãos de gestão e fiscalização.”

Mas os casos de descaramento e regabofe na RTP não se ficam por aqui… Saiba porque não avançou a privatização da RTP… porque apesar de ser um alivio para os contribuintes, ia lesar os privados, e esses ganham sempre.

Pinto Balsemão vai mais longe… tentando manipular a opinião pública ao afirmar que privatizar a RTP é um mau negócio para o estado, mas logo a seguir deixa bem claro que a sua preocupação era sim a perda do valioso (30 milhões) mercado da publicidade…

Deixando a conversa de lado vamos agora a números e factos:

  • Catarina Furtado – 15 mil euros / mês
  • Fernando Mendes – 15 mil euros / mês
  • Carlos Malato – 14 mil euros / mês
  • Jorge Gabriel – 10 mil euros / mês
  • Tânia Ribas de Oliveira – 10 mil euros / mês
  • Silvia Alberto – 8 mil euros / mês
  • Sónia Araujo – 8 mil euros / mês
  • Marta Leite Castro – 5 mil euros / mês
  • Vanessa Oliveira – 5 mil euros / mês
Partilhar no Facebook
572 572 Partilhas

Fonte: Muitofixe.pt

Goste/partilhe