Notícias : Os médicos tiram o bebé para fora da grávida, cortam ISTO e morrem de medo durante 10 semanas.

Os médicos tiram o bebé para fora da grávida, cortam ISTO e morrem de medo durante 10 semanas.

10 semanas que mudam tudo.

Partilhar no Facebook
298 298 Partilhas

Os médicos tiram o bebé para fora da grávida, cortam ISTO e morrem de medo durante 10 semanas.

Keri McCartney do Texas (Estados Unidos), está na sua 23ª semana de gestação. Com o marido, Chad, e os seus 4 filhos, ela foi fazer uma ecografia para saber o sexo do bebé. Mas o que a ecografia revela, atira a família num abismo de incertezas.

Um enorme tumor do tamanho de uma laranja estava preso ao feto. O tumor estava cheio de vasos sanguíneos e, portanto, roubando sangue ao bebé. Ele ameaçava sugar, literalmente, a vida do pequeno. Aquela era uma situação rara: este tipo de caso afeta apenas 1 em cada 40.000 nascimentos. A clínica Neo-Natal Texas Children Fetal Center recomenda aos pais uma cirurgia de risco no útero, antes do parto. A chance de sobrevivência do bebé era inferior a 10%, mas essa era a sua única esperança.

A equipa cirúrgica abre a barriga de Keri e tira o útero inteiro para fora. Eles retiram parcialmente o feto do útero, mas deixam a cabeça dele lá dentro. "Nós não tiramos o bebé completamente para fora, pois dessa forma o útero não "pensa" que a gravidez acabou e começa o processo do nascimento", explicou o Dr. Olutoye. O tumor foi retirado numa cirurgia que levou horas e, em seguida, o bebé voltou para a barriga.

O que podes ver ao lado do pé minúsculo do bebé, é o enorme cancro que estava a ameaçar a vida dele!

A esperança dos pais foi renovada: depois de ter tido uma prévia do mundo, o bebé continuou no útero da mãe durante mais 10 semanas. E, então, a pequena Macie Hope finalmente nasceu, ou talvez "tenha nascido de novo", mas desta vez saudável.

Uma grande cicatriz nas costas de Macie é uma lembrança de tudo o que ela passou. No entanto, ela acabou por se desenvolver bem. Os pais, Keri e Chad McCartney, não podiam estar mais felizes.

Os McCarthy tiveram sorte no azar: graças à dedicação dos médicos, eles puderam segurar a filha saudável nos braços, isso depois da menina ter "nascido" duas vezes! Esta menina poderá celebrar para o resto da vida dois aniversários... Incrível!

Se a história da pequena Macie Hope te tocou, partilha este artigo com todos os teus amigos.

Partilhar no Facebook
298 298 Partilhas

Fonte: naoacredito · Crédito foto: Naoacredito

Goste/partilhe