Notícias : ​Os carros passavam e não entendiam porque esse menino continuava ali. Até que viram o que tinha ao seu lado e entenderam tudo

​Os carros passavam e não entendiam porque esse menino continuava ali. Até que viram o que tinha ao seu lado e entenderam tudo

Não se separou nem um segundo

Partilhar no Facebook
1,295 1.3k Partilhas

Os carros passavam e não entendiam porque esse menino continuava ali. Até que viram o que tinha ao seu lado e entenderam tudo 

Hüseyin el-Hasan é um menino sírio de 8 anos. Depois de ver a sua casa e a sua cidade devastada pela guerra, Hüseyin e a sua família chegaram à Turquia: o seu novo lar. O menino estava a caminhar tranquilamente pelo seu bairro quando viu que um carro atropelava um cão e nem sequer parou para socorrê-lo. O pequeno não pensou duas vezes: correu até casa e agarrou numa manta para tapar o pobre animal ferido.  

Nesse momento, o aquecimento não funcionava em casa e a sua família precisava das mantas. Mas ele sabia que este cãozinho necessitava delas ainda mais. Mais tarde, a criança pediu aos adultos que fossem buscar ajuda para o cão: cada segundo contava. 

E ficou ali, ao lado do seu novo amigo. Acariciando-o e dando-lhe companhia, esperando que fosse suficientemente forte para aguentar até que chegasse a ajuda que tanto necessitava.  

E a ajuda por fim chegou. Uns voluntários de um refúgio levaram o cão a uma clínica veterinária. Contudo, chegaram tarde demais. Morreu um pouco depois por uma hemorragia interna causada pelas suas feridas. Quando Hüseyin soube, ficou com o coração partido. Mas o seu ato solidário não foi em vão. Quando o presidente da câmara da cidade ficou a saber do que o menino fez, foi até à casa da família para felicitá-los. 

O ato de amor de Hüseyin mostra-nos o lado mais humano das pessoas. Uma criança que, sendo tão pequena, passou por tantas coisas terríveis e está disposta a ajudar quem precisa sem pensar é realmente um presente do céu. Oxalá muitas outras pessoas sigam ao seu exemplo.

Partilhar no Facebook
1,295 1.3k Partilhas

Fonte: No lo creo · Crédito foto: No lo creo

Goste/partilhe