Notícias : O que esta mulher viveu por 2 anos é impensável. Hoje, ela morreu após todo o sofrimento

O que esta mulher viveu por 2 anos é impensável. Hoje, ela morreu após todo o sofrimento

Impensável...

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
1,983 2.0k Partilhas

Há 2 anos, o seu ex-namorado regou-a com gasolina e chegou-lhe o fogo. Hoje, ela perdeu a batalha e morreu, depois de todo o sofrimento vivido.

Judy Malinowski passou por um inferno. Há quase dois anos, o ex-namorado encharcou-a com gasolina e ateou-lhe o fogo. Ela morreu agora, com 33 anos.

Mãe de duas crianças, ela sofreu queimaduras de quarto e quinto graus, em 80% do seu corpo, depois de Michael Slager a ter incendiado, num posto de gasolina, em Gahanna, no Ohio, após uma discussão, em agosto de 2015. Slager disse, no entanto, que não a queria incendiar, o que teria acontecido acidentalmente, quando acendeu um cigarro.

O fogo foi tão intenso que as orelhas e as pontas dos dedos de Judy derreteram e ele também perdeu a capacidade de falar mais alto do que um sussurro. Ela não podia andar e teve que ficar ligada a um aparelho de respiração. Após este ataque, ela passou por 56 cirurgias, mas as feridas nas suas costas e nádegas não poderiam ser tratadas, porque ela estava muito fraca, para ser deitada de barriga, após uma cirurgia ao estômago. Ela nunca deixou o hospital, onde ela esteve a receber cuidados paliativos.

Slager não se opôs às acusações contra ele: agressão criminosa, incêndio criminoso, posse de armas. Em dezembro, ele foi condenado a 11 anos de prisão.
No entanto, após a morte de Judy, Ron O'Brien, da procuradoria do condado de Franklin, poderá tomar medidas para acusar Slager por assassinato, que era a intenção original, se ela morresse deste ataque.

Atualmente, no Ohio, os legistas estão prestes a aprovar uma lei em homenagem a Judy. Isto irá aumentar as penalizações nos casos em que a vítima fica desfigurada na sequência da utilização de um acelerador, como a gasolina, que inflamável. Aprovada por unanimidade no Ohio, em Maio, o próximo passo é levá-la ao Senado.

Antes do ataque, Judy tinha sobrevivido a um cancro do ovário e tinha-se libertado do vício da toxicodependência.

Partilhar no Facebook
1,983 2.0k Partilhas

Fonte: www.ayoye.com
Crédito foto: http://www.dailymail.co.uk

Goste/partilhe