Notícias : ​O menino suplica à mãe para parar, mas ela não o faz! A verdade é de fazer chorar.​

​O menino suplica à mãe para parar, mas ela não o faz! A verdade é de fazer chorar.​

A tristeza da doença ...

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
3,197 3.2k Partilhas

O menino suplica à mãe para parar, mas ela não o faz! A verdade é de fazer chorar.

Jonathan Pitre, 15, não é como qualquer outro adolescente. Ele vive em Russell, Canadá, e é chamado de "criança borboleta". O apelido é bonito, mas a verdade por de trás dele é horrível.

Desde que ele veio ao mundo, Jonathan sofre de epidermólise bolhosa, e esta doença faz da sua vida uma luta diária.

A sua pele é extremamente frágil e sofre de dores constante. A cada movimento, a sua pele desintegra-se e aparecem bolhas, fazendo pele ficar em carne viva.

O simples ato de comer irrita-lhe a garganta.

Jonathan é um fã de hóquei no gelo, mas não pode fazer desporto. O esforço é grande demais para ele e demora dias para se recuperar.

O adolescente teme a hora do banho, acima de tudo o resto. Tina, a sua mãe, ajuda-o a mergulhar alguns minutos. E o pesadelo começa. Devem ser removidos um a um, os seus curativos, uma operação dolorosa para o menino, ele atravessa vários por semana, sem tempo para se acostumar ao sofrimento que provoca.

A sua mãe deve ser forte para com ele. "Jonathan já me suplicou para parar," disse ela, com lágrimas nos olhos. "Mas eu não posso. Este não é um processo fácil. Uma coisa é ouvir falar, mas é outra é vê-lo. "

A doença , no entanto, permitiu-lhes ter uma conexão única e poderosa. Uma vez que Jonathan sair do banho, ela deve fazer curativos à pele do filho. Tomar um banho é um processo que demora um pouco mais de três horas.

Durante muito tempo, Jonathan pensou ser o único a viver tal provação. Mas em 2012, ele foi para uma convenção onde se encontrou com outras crianças na mesma situação. Lá, ele partilhou o seu testemunho e desde 2012 ele ajudou a reunir mais de 100 000 euros, para aumentar a consciência sobre a epidermólise bolhosa.

E, no entanto, Jonathan vive a vida ao máximo. Ele conheceu os jogadores do Ottawa Senators, a sua equipe de hóquei favorita em novembro de 2014. Erik Karlsson, o capitão, ficou impressionado com a sua coragem. "Não o podemos tocar, mas isso não significa que ele seja diferente. "

Jonathan com a sua paixão pela vida é uma verdadeira inspiração para aqueles que o rodeiam e para a sua irmã, Naomi, que fica impressionada diariamente pela sua personalidade impetuosa.

Crianças borboletas, como ele, têm uma esperança de vida reduzida, cerca de 30 anos, e Jonathan está bem ciente disso. "Eu já vivi mais de metade da minha vida. É por isso que é importante que eu a viva plenamente"

O adolescente não se desespera e segue os tratamentos, esperando que a sua condição melhore. Ele pára a radiação e quimioterapia, em Novembro de 2016 e é enxertado com células-tronco, dadas pela sua mãe.

A operação correu bem. Dois buracos foram abertos nos seus quadris para extrair medula óssea, que será transfundida para Jonathan.

Agora Jonathan está à espera de ver se o seu corpo aceita as células e se a sua condição melhora. É o que desejamos!  

Partilhar no Facebook
3,197 3.2k Partilhas

Fonte: Ayoye
Crédito foto: Ayoye

Goste/partilhe