Notícias : O guarda alimenta o tigre faminto com um pedaço de carne ridiculamente pequeno. A tortura não poderia ser mais perversa.

O guarda alimenta o tigre faminto com um pedaço de carne ridiculamente pequeno. A tortura não poderia ser mais perversa.

A vergonha da humanidade.

Partilhar no Facebook
1,659 1.7k Partilhas

O guarda alimenta o tigre faminto com um pedaço de carne ridiculamente pequeno. A tortura não poderia ser mais perversa.

Há algumas fotos que parecem saídas de filmes de terror, mas o que está a acontecer em Surabaya, um jardim zoológico da Indonésia, é uma amarga realidade. Os animais, que antes eram lindos e saudáveis, estão em péssimo estado porque os tratadores do lugar são incapazes dar-lhes até mesmo os cuidados mais rudimentares.

«Não é de admirar que um tigre orgulhoso, com pelo brilhante, fique em pele e osso, quando se recebe uma mísera porção de comida. 

Todos os meses, dezenas de animais têm uma morte torturante e não natural. Os animais morrem de fome ou com doenças que não são tratadas.

As condições catastróficas do zoológico são conhecidas há anos. Em 2002, foi revelado que nem a gestão, nem os cuidadores tinham treino suficiente.

Desde 2010, o jardim zoológico tem estado sob gestão do Estado, portanto, muitos dos empregados de longa data foram dispensados e substituídos por trabalhadores sazonais não qualificados. Isso fez com que a situação piorasse. 

Os elefantes são animais inteligentes e muito graciosos. No entanto, no Surabaya Zoo, eles estão acorrentados pelas patas num chão de cimento duro. Ninguém está interessado no fato de que as correntes lhes cortam a pele.

Outros animais estão tão magros que não são incapazes de se mover. Consequentemente, eles são trancados numa jaula minúscula e não têm s chance de viver e se comportar naturalmente.

A última girafa do zoológico morreu com cerca de 20 kg de plástico no estômago. O plástico é, em parte, proveniente do lixo da jaula, que não foi limpa pelos cuidadores, e o restante é das embalagens dos doces que os visitantes do zoológico, ignorantes, dão aos animais.

O aumento de muitos animais está agora completamente fora de controle. Este espaço sombrio está superpovoado e não dá aos bichos oportunidades interactivas. Eles passam a vida na sujeira, na monotonia e com fome.

Em contrapartida, existem os que só podem sonhar com alguma companhia. Vários orangotangos estão definhando em gaiolas enferrujadas que são tão pequenas, que qualquer outro dono de animal de estimação responsável não usaria sequer para manter um coelho.

Sem comida, sem água, sem poder fazer a escalada, que tanto gostam, ou possibilidades de se esconderem.

A mídia refere-se a este lugar como "O Jardim Zoológico da Morte". O jardim zoológico de Surabaya permanece fiel à sua imagem com a sua vítima mais famosa: Michael. O leão tinha apenas 18 meses de idade quando ficou enrolado num fio perigoso, que o sufocou. Antes que a polícia chegasse ao local, eles esconderam o corpo a fim de evitar uma investigação.

Não há vida lá, apenas dor e morte. Este lugar precisa urgentemente ser fechado! Para ajudar, podes assinar esta petição. E há mais que você pode fazer: evitar visitar jardins zoológicos e circos que exibam animais selvagens. Estes serem não pertencem em jaulas, nem servem para ser o nosso entretenimento.

Partilha esta mensagem para que, finalmente, o zoológico do inferno seja fechado e todos os animais sejam levados para reservas naturais.

Partilhar no Facebook
1,659 1.7k Partilhas

Fonte: naoacredito · Crédito foto: naoacredito

Goste/partilhe