Notícias : No primeiro encontro, ela apercebe-se de algo estranho nas mãos dele. 4 meses depois, ele confessa a verdade sobre a sua doença.

No primeiro encontro, ela apercebe-se de algo estranho nas mãos dele. 4 meses depois, ele confessa a verdade sobre a sua doença.

Esperança para Steve.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
826 826 Partilhas

No primeiro encontro, ela apercebe-se de algo estranho nas mãos dele. 4 meses depois, ele confessa a verdade sobre a sua doença.

Steve Dezember e Hope se apaixonaram a primeira vista, e ele fez questão de prepara um jantar romântico no primeiro encontro, mas ao tentar abrir a garrafa de vinho, Hope percebeu algo estranho, ele tremia muito e teve muita dificuldade.

Steve contou que já havia procurado vários médicos, mas não tinha tido um diagnóstico exato. Até que, 4 meses depois, com apenas 28 anos de idade, ele recebeu a confirmação que Hope já desconfiava, mas não queria acreditar: escleroselateral amiotrófica. Essa doença degenera gradativamente as células nervosas da espinha dorsal, a pessoa vai perdendo gradativamente diversas capacidades, como falar, caminhar, até paralisar por completo. O futuro para ele era triste demais, e para ela também, que o amava e não queria acreditar nessa dura realidade.  

Steve desesperado pediu Hope em casamento e disse 'Você não tem que ficar comigo, você já ouviu o que o médico disse'. E ela disse, 'Eu não vou a lugar nenhum'". Dois meses depois eles se casaram em definitivo.   

Decidiram viver uma lua de mel eterna, até que a saúde começasse a dar sinais evidentes de deterioração. Em 2012 viajaram todo o território dos EUA. Mas em janeiro de 2013, a doença veio com força e Steve perdeu a fala e 30 kg, além de quase morrer duas vezes. Eles tiveram que voltar para casa, pois logo suas pernas paralisaram e Hope via seu marido definhando rapidamente.

Em sua casa na Georgia, Hope cuida do marido com dedicação mesmo ele tendo mudado drasticamente, sobre isso ela diz "Quando o vejo, vejo-o tão bonito como sempre. Ele ainda é lindo. Ele já não faz a barba, está cabeludo, e eu gosto", conta Hope, rindo.  

Hoje a doença já o imobilizou, mas graças a tecnologia ainda consegue se cominicar através do computador. “Ele é tão inteligente quanto antes e tem os mesmos sentimentos que uma pessoa qualquer, porém, preso em um corpo imóvel. Por sorte, a tecnologia tem avançado bastante para que ele possa se comunicar através de um computador. Com ele, ele pode navegar na internet, falar através de uma voz robótica e, claro, se distrair”, conta Hope. 

Essa, sem dúvida é mais uma prova de amor e abdigação como tantas vistas por aí. Hope é uma mulher guerreira, largou seu trabalho como psicologa para cuidar do marido em tempo integral e desenvolvem o projeto "Drive", que consiste em vendas de quadros pintados por Steve que movendo sua cadeira sobre a lona consegue criar desenhos interessantes, veja no site Drivefor a cure

Hope tem um nome muito significativo que retrata bem a sua vida com Steve, em portugues Hope significa esperança e eles esperam que ele continue vivo e que a ciência consiga avançar o bastante para descobrir a cura e conseguir reverter o processo degenerativo. "Hope for Steve" (Esperança para Steve)! 

Partilhar no Facebook
826 826 Partilhas

Fonte: Não Acredito · Crédito foto: Não Acredito

Goste/partilhe