Notícias : Este menino nasceu com uma deficiência física. E é por isso que ele apanha hoje em dia.

Este menino nasceu com uma deficiência física. E é por isso que ele apanha hoje em dia.

Todos devem levar isto a sério.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Este menino nasceu com uma deficiência física. E é por isso que ele apanha hoje em dia.

Esta mãe americana já não aguentava mais ver o filho Michael ser intimidado todos os dias na escola. Ela ficou a saber que o menino tinha dito à sua professora que estava 'tudo bem' porque ele já estava acostumado a ser o motivo de chacota da turma. Ela ficou com o coração partido. "Eu senti-me horrível. Isso deixou-me muito irritada porque ele não deveria estar acostumado ao bullying. Assédio moral é algo errado e ninguém deveria acostumar-se a isso. É inaceitável."

Então, ela decidiu fazer algo. A mãe sentou-se no seu computador e escreveu o seguinte post no Facebook:

"Este texto é um pouco longo e verborrágico. Peço desculpas por isso. Todos nós temos contato com crianças na nossa vida, sejam elas filhos ou não. Eu desafio-te a mostrar e ensinar os teus filhos (ou as crianças presentes na tua vida) a história do meu menino. Acredito que saber um pouco sobre o passado dele fará toda a diferença.

Mesmo as melhores crianças têm momentos de insegurança e fraqueza. Ensinar e explicar-lhes por que o meu filho (ou qualquer outra pessoa) é diferente pode ser a maneira mais positiva de lidar com isso. Às vezes, tomar conhecimento de algo significa aprender e crescer. Às vezes, nós precisamos de uma correção, porque todos podemos ter os nossos momentos fracos.

Michael nasceu prematuro, com 26 semanas, cerca de 3 meses antes da data certa. Eu não sou a sua mãe biológica. Mas em qualquer outro aspecto, eu sou a mãe. Ele passou os primeiros 3 meses de vida a lutar para sobreviver. Hemorragias, transfusões de sangue, etc. A mãe abandonou-o 3 meses mais tarde. Ele sobreviveu e enfrentou numerosos outros problemas de saúde para se tornar o menino forte e saudável que é hoje.

Ele não aprendeu a falar até aos 3 anos de idade. Aprender a caminhar também demorou uma eternidade. Os dentes só nasceram depois do seu primeiro aniversário. Ele estava muito atrasado. Mas ele amava. Oh, como ele amava. Até hoje o seu sorriso é a melhor coisa do mundo. Não há uma só pessoa que ele não goste/ame, inclusive aqueles que o atormentam hoje em dia. Ele perdoa e, honestamente, ele também esquece. Ele não julga ninguém. Eu esforço-me para ser mais parecida com ele diariamente, mas fico muito atrás.

Chamaste-o de 'cara de metal' hoje e, antes disso, riste-te dele por causa dos seus hábitos alimentares. Sabia que ele não é capaz, fisicamente, de reter a comida na boca? Sabias que a coordenação motora da mão dele é péssima? O aparelho que ele tem nos dentes é apenas um dos muitos passos que ele terá que suportar para ajudar a alinhar o seu maxilar inferior, que nunca se desenvolveu plenamente. Dessa forma, ele vai parar de derramar a comida ou de mastigar de forma estranha. Então para de rir-te dele.

Pare de chutar a cadeira dele, de chamá-lo estúpido, feio, cara de metal. Dizer ao meu filho para se sentar e calar a boca não é o caminho certo. Tu não tens que gostar dele, mas tens que respeitá-lo. Ele é um guerreiro e isso é uma parte muito pequena da sua história. Partilhar, ensinar, crescer. O mais importante é respeitar aqueles ao teu redor, nunca sabes pelo que as pessoas já tiveram que passar."

Depois de publicar este texto, esta mãe corajosa recebeu milhares de comentários e "likes" de pessoas apoiando o seu gesto. Ela não esperava esta enorme repercussão e ficou profundamente comovida com as palavras carinhosas que lhe foram enviadas como resposta.

Os meninos que implicavam com Michael na escola também aprenderam uma lição. Agora todos esperam que eles cresçam mais tolerantes e amorosos com o próximo. Se achaste fantástico que este apelo tenha chegado a tantas pessoas, partilha este artigo com os teus amigos e familiares. Estas palavras precisam voar ainda mais longe!

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: heftig.co

Goste/partilhe