Notícias : ​Este homem esfaqueou a sua mulher grávida, 15 anos mais tarde, o que ele fez é ainda mais horrível.

​Este homem esfaqueou a sua mulher grávida, 15 anos mais tarde, o que ele fez é ainda mais horrível.

Horrível!

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
183 183 Partilhas

Este homem esfaqueou a sua mulher grávida, 15 anos mais tarde, o que ele fez é ainda mais horrível.

Um antigo recluso de 50 anos que matou os seus dois filhos com monóxido de carbono e disparou à queima roupa sobre os filhos da sua mulher, na casa deles no Michigan, foi condenado a 47 anos de prisão, por um ataque à mão armada que falhou em matar a sua mulher.

Faith Green, a vítima, disse ao seu marido, Gregory Green, em tribunal: “Tu és um criminoso. Tu és um monstro.” Ela ficou com uma cicatriz desde a orelha até ao queixo. “A justiça será feita quando estiveres a arder no inferno para a eternidade. ”

A juíza de Wayne County, Dana Hathaway, disse que aceitou relutantemente um pedido de negociação de pena entre a acusação e o advogado de Green.

Quanto a Faith Green, ela esperava uma sentença sem possibilidade de libertação condicional. No entanto, a juíza garantiu-lhe que ele teria que viver até aos 97 anos para ter a primeira oportunidade de libertação devido ao homicídio em segundo grau.

“Estou convencida que será encarcerado para o resto da sua vida” disse a juíza Hathaway a Green.

Estes acontecimentos datam de setembro de 2016. Green disparou contra os filhos da sua mulher na cave, como uma espécie de execução. Quanto aos seus próprios filhos, esses matou através da intoxicação com monóxido de carbono dentro do seu carro, antes de os deitar nas suas camas.

Ele amarrou e torturou a sua mulher, antes de lhe cortar a cara e de lhe dar um tiro no pé, e antes de matar os seus filhos à frente dela. A mãe sofre de stress pós-traumático e dores constantes no pé. Estes acontecimentos tiveram também consequências na saúde dos seus pais, o seu pai sofreu um ataque cardíaco e a sua mãe deixou de sair da cama. Faith tinha pedido o divórcio um mês antes destes acontecimentos, o casal casou-se em 2010, dois anos após a libertação de Green, que tinha sido anteriormente preso por matar a sua primeira mulher, que se encontrava grávida, em 1991.

Green chamou ele mesmo a polícia e esperou para que chegasse, em ambas as ocasiões.

Partilhar no Facebook
183 183 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye

Goste/partilhe