Notícias : Esta mulher recusa-se a fazer sexo porque teme morrer ao fazê-lo.
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

Esta mulher recusa-se a fazer sexo porque teme morrer ao fazê-lo.

Ela conta como o seu medo arruinou a sua vida íntima.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
172 172 Partilhas

Callie-Anne Skevington ama o seu marido Lee. Mas ela também está terrivelmente amedrontada de morrer de um ataque de asma durante um ato!

Tudo começou uma noite, logo após o casamento, quando Callie-Anne e o seu marido começaram a fazer amor.

"Eu comecei a assobiar alto e senti que o meu peito estava prestes a explodir porque eu não conseguia tirar o ar dos meus pulmões", diz ela. "Eu tive que parar tudo e ir buscar p meu inalador de resgate. Foi um grande "turn-off" e eu estava a morrer de medo. Nós tínhamos acabado de nos casar, mas a idéia de fazer sexo tornou-se repentinamente aterrorizante ”.

Callie-Anne soube que sofria de asma grave. A mãe de uma filha de 12 anos e um filho de 9 anos teve mesmo que desistir de dançar.

"Eu passei de ser enérgica a ter que lutar para andar e falar. Eu tive que desistir da minha dança e não pude trabalhar durante os dois meses antes do nosso casamento em outubro de 2013. Lee perdeu o emprego e nós tivemos que cancelar a nossa lua de mel. Foi tão stressante ".

"Eu tinha sido hospitalizada apenas duas vezes em 10 anos - agora foram 12 vezes em 10 meses", acrescenta ela.

"Deveria ter sido o período de lua de mel, onde não nos poderíamos separar um do outro", lamenta Callie. "Mas eu estava em casa, isolada e dependente de Lee para limpar e cuidar das crianças. "Os meus remédios deixavam-me com fome e com falta de exercício, ganhei peso e fiquei envergonhada e ansiosa".

"O ataque de asma durante o sexo foi desconcertante para nós dois, especialmente desde que eu fui hospitalizada no dia seguinte. Nós tentamos novamente algumas semanas depois, mas a mesma coisa aconteceu e eu desisti de iniciar todas as relações sexuais ".

"Preocupar-se em ter um ataque durante o sexo pode desencadear sintomas para algumas pessoas - é um círculo vicioso", diz o Dr. Andy Whittamore da Asthma UK.

"Durante um ano, Lee e eu mal nos tocamos. Eu ia para a cama cedo e via TV enquanto ele estava no seu computador. Um dia, comecei a chorar e disse-lhe como estava chateada. Lee disse-me que me amava e ainda me queria, mas evitou o sexo porque tinha medo de me empurrar para algo que eu tinha medo de fazer.

Lee e Callie-Anne finalmente decidiram ir ver um psicólogo para resolver os seus problemas de relacionamento. Após 3 anos de terapia, a sua vida sexual está melhor.

"É diferente e mais suave, mas passamos noites românticas na frente de um DVD e fazemos amor lentamente", diz Callie, agora com 32 anos. "Lee não se ofende se eu me recusar ou se tiver que parar - e não me sinto obrigada a fazê-lo".

"O sexo seguro para nós é ter certeza de que tenho um inalador na mão e fazer uma pausa para usá-lo. Nós até fazemos piadas sobre o meu look sexy! Encontramos nossa centelha e, embora a minha saúde seja uma luta cotidiana, o nosso casamento é mais forte do que nunca ”.

Partilhar no Facebook
172 172 Partilhas

Fonte: Mirror UK
Crêdito foto: Courtoisie

Goste/partilhe