Notícias : ​Esta mãe colocou as suas 2 filhas dentro de um poço com água. Quando saíram, viram uma cena chocante.

​Esta mãe colocou as suas 2 filhas dentro de um poço com água. Quando saíram, viram uma cena chocante.

Pelos cabelos

Partilhar no Facebook
1,780 1.8k Partilhas

Esta mãe colocou as suas 2 filhas dentro de um poço com água. Quando saíram, viram uma cena chocante.

Existe um país localizado quase no fim do mundo que se caracteriza pelos desastres naturais que o fustigam todos os anos. Terramotos, tsunamis ou vulcões em erupção destroem e reclamam vidas a uma população cansada de perder tudo, mas também muito otimista em relação à adversidade. E não, não estamos a falar do Japão. Desta vez, estamos a falar do Chile. 

O ano de 2017, voltou a deixar a sua marca terrível no país andino: imensos e incontroláveis incêndios florestais afetaram as zonas centro e sul durante os meses de janeiro e fevereiro. O verão não teve qualquer piedade e registou as temperaturas mais altas da história do Chile, o que juntamente com os fortes ventos e a negligência humana tiveram como consequência a perda de quase 600.000 hectares de florestas nativas e zonas rurais, para além da vida de 11 pessoas, na sua maioria bombeiros ou habitantes das zonas afetadas. 

No entanto, no meio de qualquer desastre acontecem sempre coisas que nos deixam de boca aberta. Desta vez não foi exceção: a história de uma família da comunidade de Hualqui, somente a poucos kms de cidade de Concepción, está a dar a volta ao mundo.

Hualqui, como tantos outros sectores do país, foi incinerada até ao último escombro. A casa de Silvana García e a sua família sofreram o mesmo destino: o fogo cercou o terreno e começou a chegar demasiado perto. O perigo espreitava a poucos metros e deixou-os sem escapatória possível. Carlos, o seu marido, tentava combater as chamas abafando-as com terra, mas era tão ineficaz como tentar tapar o sol com um dedo.  

Então, Silvana teve uma ideia. Pegou numa corda e pediu às suas filhas que a acompanhassem ao poço com água do pátio. Quando estavam lá, desceu-as uma a uma com a ajuda de uma corda e meteu-as na água. O poço media quase 3 metros de altura, mas de alguma forma, Silvana conseguiu tapá-lo com chapas de zinco para evitar que as chamas entrassem. E assim esperaram... 

Estiveram quase duas horas fechadas lá, na escuridão e humidade do poço, enquanto no exterior tudo se incendiava a temperaturas próximas dos 1000 ºC. Carlos, por sua vez, não viu onde as mulheres tinham ido e, quando tudo se acalmou, começou a procurá-las com desespero.  

Foi nessa altura que ouviu ruídos provenientes de dentro do buraco. Quando se aproximou dele, descobriu o que tinha acontecido e a incrível façanha de Silvana. Ajudou as três mulheres a sair para a superfície, onde contemplaram com horror as devastadoras consequências do incêndio: a sua casa, as suas plantações e os seus animais sucumbiram ao fogo. Mas o mais importante tinha conseguido ficar com vida: a sua própria família. 

Esta é apenas umas das incríveis histórias que rodearam os incêndios do Chile este fatídico verão. Silvana e Carlos nunca mais irão esquecer a tragédia que quase acabava com as suas duas filhas e terão que trabalhar arduamente para recuperar tudo que lhes foi tirado. O futuro que lhes espera não é encorajador nem simples mas, ao menos, é um em que podem permanecer juntos.

Neste vídeo pode saber mais sobre a história de Silvana e Carlos:  

Esperamos que as pessoas afetadas possam recuperar cedo desta tragédia e que o Chile tenha novamente força suficiente para voltar a pôr-se de pé.

Partilhar no Facebook
1,780 1.8k Partilhas

Fonte: No lo creo · Crédito foto: No lo creo

Goste/partilhe