Notícias : ​Eles jogam milhares de garrafas partidas numa praia. 50 anos mais tarde, o resultado é de tirar o fôlego!

​Eles jogam milhares de garrafas partidas numa praia. 50 anos mais tarde, o resultado é de tirar o fôlego!

Depois de anos de poluição, as autoridades russas ...

Partilhar no Facebook
439 439 Partilhas

Eles jogam milhares de garrafas partidas numa praia. 50 anos mais tarde, o resultado é de tirar o fôlego!

Há apenas algumas décadas, a antiga URSS reinava com um punho de ferro sobre uma parte da Ásia e da Europa, a soberba “Baie d’Ussuri” (situada perto de Vladivostok) foi utilizada por diversas companhias de manufatura como depositório. Todos os dias, as fábricas de ferro e porcelana nas proximidades, iam depositar a sua mercadoria partida ou sem saída na praia com vista para o Oceano Pacífico.

Depois de anos de poluição, as autoridades russas decidiram finalmente proibir o depósito de lixo na praia. Durante um longo período de tempo, a “Baie d’Ussuri” ficou esquecida. Apesar da beleza da paisagem, ninguém podia aventurar-se num passeio sem arriscar cortar-se.

Dito isto, apesar da praia ter estado livre de toda a atividade humana, as ondas salgadas do Oceano Pacífico continuaram a varrer a imponente quantidade de ferro e porcelana, polindo cada pedaço e deixando-os a todos tão suaves como a pele de um bebé. A Natureza conseguiu então, transformar gradualmente um dos maiores depositórios do país num verdadeiro paraíso multicolor. 

Hoje em dia, a baía de 67 quilómetros de comprimento é considerada uma das atrações turísticas mais impressionante de toda a Eurásia. A zona, que adquiriu o nome de “Praia de vidro”, é agora um território protegido pelo governo russo.

Partilhar no Facebook
439 439 Partilhas

Fonte: Science Viral · Crédito foto: Science Viral

Goste/partilhe