Notícias : ​Ela ouve gritos na cozinha, ela corre e vê a baby-sitter estatelada no chão, é o choque total!​

​Ela ouve gritos na cozinha, ela corre e vê a baby-sitter estatelada no chão, é o choque total!​

Um ataque horrível!

Partilhar no Facebook
761 761 Partilhas

Ela ouve gritos na cozinha, ela corre e vê a baby-sitter estatelada no chão, é o choque total!

Felicia Hambrick, 24, é uma graduada recente da Universidade Luterana Pacífica no estado de Washington.

Um sábado de Outubro em 2016, Felicia visita Cassie, a sua melhor amiga, que conhecia desde o liceu. Ela às vezes faz-lhe o favor de ficar e cuidar dos seus três filhos, como naquele dia. Cassie e o marido queriam ausentar-se durante o fim de semana para celebrar o aniversário casamento em casal.

Felicia conhece perfeitamente os filhos, a mãe de Cassie e o seu cão, Roscoe, que está lá há alguns meses. Infelizmente, a família tem pouco tempo para passar com o seu pitbull, ele é muitas vezes deixado de fora.

Roscoe é muito carinhoso para com as crianças, mas considera Felicia como uma estranha e age de forma diferente. Ela já foi mordida no pulso ligeiramente, e quando ela os visita, eles trancam o animal numa sala.

No dia 29 de outubro Felicia instala os meninos 3 e 6 anos para ver um pouco de TV, ela dirigi-se para cozinha com a mais pequena nos braços  para tomar um sumo de maçã, mas algo está errado.

"O cão estava no quarto num estado de confusão, a tentar sair. "A porta abriu-se de repente. "Eu ouvi as patas a correr na direção à cozinha. "

A jovem mulher teve pouco tempo para reagir porque Roscoe se lançou sobre ela. Ele pesa apenas 52 quilos e mede 1,50 m o que não é nada para o animal. Ela tenta desesperadamente proteger o bebé de 8 meses que está nos seus braços. "Eu fiz tudo que podia para não se ferir na cabeça. "

Felizmente, o bebé saiu ileso. O mesmo não se pode dizer de Felicia que foi mordida nos braços, nas pernas, pescoço e estômago. A dor foi tão intensa que ela gritou até perder a voz, "Eu só quero morrer. Deus, deixe-me morrer. "

A mãe de Cassie ouviu a sua angústia e vê Felicia, deitada no chão. Em estado de choque, ela tem o reflexo de pegar na sua neta e pô-la num lugar seguro, antes de pegar numa vassoura para afastar Roscoe, que volta à carga, o que parece uma eternidade para a jovem.

No entanto, ela conseguiu tirá-lo da casa e pedir ajuda. Felicia perde a consciência com a dor.

No hospital, quando acorda, ele descobre que sofreu cerca de 40 mordidas por todo o corpo. Felizmente, nenhum dos seus tendões foi afetado e não teve fraturas.

Mas os custos médicos sobem rapidamente e a família abre uma página GoFundMe para recolher doações.

A jovem pode ir para casa cinco dias e 94 pontos mais tarde, mas ela vai ter medo de cães e pesadelos para sempre. No entanto, ela não odeia Roscoe que queria apenas proteger a sua família de um estranho. Mas Cassie e a sua família preferiram fazer eutanásia ao animal.

A vida continua e Felicia carrega cicatrizes como se fossem "feridas de guerra". Ela recusa-se a escondê-las ou fazê-las desaparecer. "Eu vou aprender a amá-las. "

 

 

Partilhar no Facebook
761 761 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye

Goste/partilhe