Notícias : ​Ela fotografou este bebé recém-nascido. Mas o que estava do lado dele seria, em breve, enterrado.

​Ela fotografou este bebé recém-nascido. Mas o que estava do lado dele seria, em breve, enterrado.

Uma prova de amor.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Ela fotografou este bebé recém-nascido. Mas o que estava do lado dele seria, em breve, enterrado.

A fotógrafa Emma Jean Nolan é a autora desta foto especial. A foto mostra o recém-nascido Harper ainda com o cordão umbilical e a placenta ligados ao corpo. Usando o cordão umbilical, Emma escreveu a palavra 'love', que significa ‘amor‘ em português.

Embora a placenta seja fundamental para a sobrevivência do feto, trazendo nutrientes e oxigénio, esta é uma imagem que quase não se vê. "Eu queria mostrar o aspecto real do nascimento, porque a maioria das pessoas nunca viu um bebé ainda unido à placenta dele", explicou a fotógrafa. "No mundo ocidental, ninguém dá valor a isso. O cordão umbilical e a placenta são postos fora e considerados como algo nojento. Mas sem eles, nenhum de nós estaria aqui."

A mãe de Harper, Jolene Spies, é membro da tribo maori, um grupo étnico da Nova Zelândia. Na cultura maori, a placenta tem um significado espiritual: a palavra 'whenua' significa placenta e também terra. O cordão umbilical é, então, a ligação entre o recém-nascido e a terra-mãe.

Para homenagear esta ligação, a placenta de Harper será enterrada debaixo de uma árvore na cidade natal de Jolene.

Na Nova Zelândia, muitos outras mães maori seguem o mesmo ritual. Às vezes, elas plantam uma árvore por cima da placenta. Devido ao seu alto valor nutritivo, a planta desenvolve-se de forma incrível.

Esta foto é poderosa e transporta-nos para o início da vida, lembrando-nos que o nascimento é algo lindo e mágico.

Se tu também achaste esta imagem inspiradora e original, partilha este artigo com os teus amigos.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Naoacredito

Goste/partilhe