Notícias : ​Dois irmãos forçam a mãe e a irmã à escravidão durante 2 anos, o que eles as obrigam a fazer é inimaginável.

​Dois irmãos forçam a mãe e a irmã à escravidão durante 2 anos, o que eles as obrigam a fazer é inimaginável.

Desumano!

Partilhar no Facebook
62 62 Partilhas

Dois irmãos forçam a mãe e a irmã à escravidão durante 2 anos, o que eles as obrigam a fazer é inimaginável.

Dois irmãos que mantiveram a mãe e irmã como escravas e forçram-nas a lavar-se numa pequena piscina de água estão agora atrás das grades por mais de dois anos.

Faissal Hussein, de 25 anos, e Arbaaz Ahmed, de 19 anos, proibiram a mãe, Nasara Hussein, de 53 anos, e a irmã, Ruhee, de 30 anos, de abrir as torneiras em casa na cidade de Bradford, West Yorkshire, onde eram obrigadas a tomar banho num pequeno balde de água. 

Um juiz do tribunal de Bradford Crown considerou ainda os atos praticados pelos dois jovens contra a irmã no dia 16 de maio deste ano "quase inimagináveis para um ser humano decente". 

O juiz acrescentou que tratar outro ser humano dessa forma era imperdoável e que era pior, porque era sua irmã e sua mãe.

A mãe e a irmã "eram essencialmente escravas" e os ataques foram uma violência terrível.

Os dois jovens admitiram agredir a irmã Ruhee Hussein, em 16 de Maio. A dupla também admitiu ter usado um comportamento controlador sobre ela e a mãe, Nasara Hussein, de 53 anos, entre o dia 1 de Janeiro de 2016 e 16 de maio de 2017.

Nesse dia Rubee sentiu-se mal, mas foiobrigada a lavar a casa-de-banho em jejum. Depois foi levada para a sala, onde foi novamente atacada. Com um cinto de metal enrolado na mão, Ahmed bateu na irmã. Depois foi com uma colher de pau. Atacou-a com tanta força, que a colher acabou por partir. Já o irmão Hussein atacou-a com um sapato. Durante o período dos abusos, as duas mulheres podiam apenas gastar uma libra por mês em produtos sanitários essenciais.

Segundo o advogado de Ahmed, o adolescente terá visto tais abusos do pai contra a mãe, que o levaram a considerar este comportamento como aceitável. 

Agora, ele quer fazer de tudo para corrigir os seus erros e promete não os repetir. A propósito de Hussein, ele disse que o jovem tem vergonha e pede desculpa pelo que fez. Hussein estará em custódia durante 32 meses e Ahmed foi condenado ao mesmo período, mas numa instalação juvenil.

Ambos são também alvo de uma ordem de restrição que os proíbe de entrar em contato com a mãe e a irmã durante cinco anos.

Partilhar no Facebook
62 62 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye

Goste/partilhe