Notícias : ​Bebé morre após mãe passar Vick Vaporub. Entenda!

​Bebé morre após mãe passar Vick Vaporub. Entenda!

Pode ser difícil de acreditar, afinal, muitos de nós já utilizamos o Vick VapoRub. Apesar de parecer...

Partilhar no Facebook
1,108 1.1k Partilhas

Bebé morre após mãe passar Vick Vaporub. Entenda!

Essa história de uma mãe mexicana conta a tragédia da perda de seu bebê de 2 anos.

Quando voltou do trabalho, ela entrou no quarto do bebê e viu que seu filho não estava bem. Pode ser difícil de acreditar, afinal, muitos de nós já utilizamos o Vick VapoRub. Parece ser uma pomada inofensiva, eficaz contra febre, congestão nasal e muitas outras infecções.

O menino estava com febre e ela pensou que era apenas um resfriado comum e esfregou Vick VapoRub em seu peito, costas e sob seu nariz para ajudá-lo a respirar melhor. Após aplicar o remédio, ela se deitou ao lado dele e acabou dormindo ao lado de seu bebê. Horas depois, quando acordou, notou que seu filho não estava respirando.

Levou-o ao hospital desesperada na tentativa de salvá-lo. Mas, infelizmente, todos os esforços foram inúteis, o bebê já estava morto havia horas.

O relatório médico afirmou que a criança morreu devido à inflamação na via respiratória, produzida pela cânfora contida no famoso medicamento.

Ela nunca imaginou que o remédio poderia causar a morte do seu bebê. Ela só tinha intenção de ajudá-lo a respirar, mas a pomada fez exatamente o oposto.

A questão é, este remédio é eficaz para adultos; no entanto, para bebês com menos de dois anos de idade, a pomada aumenta o muco em 60%. O muco acumula-se na traqueia e bloqueia a respiração, no rótulo avisa que a pomada é contraindicada para crianças com menos de 3 anos de idade.

Mas o aviso passou despercebido. Essa história triste é um alerta, quando as crianças estão com algum problema de saúde, é de fundamental importância que prestemos atenção as informações da bula ou rótulo dos medicamentos e mais do que isso, devemos procurar um médico. 

Partilhar no Facebook
1,108 1.1k Partilhas

Fonte: Natureza que cura · Crédito foto: Natureza que cura

Goste/partilhe