Notícias : ​As crianças gritavam quando viam esta menina de 3 anos. 18 anos depois, a única coisa que dizem sobre ela é: incrível!

​As crianças gritavam quando viam esta menina de 3 anos. 18 anos depois, a única coisa que dizem sobre ela é: incrível!

Um longo martírio de 18 anos.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

As crianças gritavam quando viam esta menina de 3 anos. 18 anos depois, a única coisa que dizem sobre ela é: incrível!

Harley Dabbs é umajovem mulher de 21 anos da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. Contudo, quem a vê dificilmente se esquece dela.

Quando Harley era uma menina e com apenas 3 anos, ela já tinha vivido mais experiências do que a maioria das pessoas durante toda a vida. A casa onde Harley vivia com a família ardeu e Harley ficou severamente queimada.

80% do corpo dela ficou com marcas das queimaduras e o rosto ficou completamente desfigurado. As sobrancelhas nunca mais vão crescer e a pele ficou coberta de bolhas.

Os médicos disseram aos pais em choque que as chances que ela sobrevivesse eram de apenas cerca de 2%. Mas apesar de ser uma criança, Harley tinha uma enorme força de vontade e, ao contrário das expectativas dos médicos, ela sobreviveu e tornou-se numa jovem mulher forte e confiante.

De um momento para o outro, a vida dela mudou radicalmente. Durante 18 anos, Harley realizou vários transplantes e enxertos de pele num hospital para crianças. Tudo isto apenas para ter uma chance de ser uma adulta minimamente “normal”.

“O hospital tornou-se a minha segunda casa. Eu sempre me senti como se fosse de outro planeta, mas no hospital sentia-me bem porque as outras pessoas se pareciam comigo e isso ajudou-me a entender que fazia parte deste mundo.”

As queimaduras foram tão graves que ela teve de fazer implantes de sobrancelha.

Contudo, o mundo fora do hospital não reagiu tão positivamente à situação. Ela sentia-se sempre intimidada pelo aspecto e acabou por entrar em depressão. “Eu não conseguia nem sair de casa. Onde quer que fosse, cobria todo o corpo, mesmo quando estava muito calor. Eu usava sempre um casaco e calças compridas.”

Mas Harley não desistiu. Ela sabia que tinha de lutar contra o bullying. Para se defender, ela tatuou o desenho de uma fénix - ave da mitologia grega que renasce das próprias cinzas - com a frase “de um modo terrível e tão maravilhosamente fui feita”. E isto mudou tudo porque a tatuagem também alterou a forma como ela se sentia.

Ela também diz que é uma lutadora. “Eu sou forte e sou o que sou porque eu lutei por isso. Eu passei pelo inferno e renasci.”

Ela quer partilhar esta mensagem importante com o mundo e, por isso mesmo, postou a sua história no Facebook. Pessoas de todo o planeta leram e ficaram impressionadas. “Eu espero que a minha história ajude outros que lutam contra suas cicatrizes. Mesmo que a situação pareça catastrófica, é possível superar as fases difíceis e melhorar.”

Harley recebeu muita força do querido namorado. Ele ajudou-a a manter-se positiva, sobretudo quando estava por baixo. “Ele ajudou-me a sentir-me bonita, mesmo nos dias em que não achava que era. E quando não consigo ser forte, ele é pelos dois.”

Ela tem um grande sonho para o futuro: “Eu espero ser enfermeira e dar palestras motivadoras. Eu gostaria de ajudar os outros, queimados ou não, a compreenderem que são bonitos, independentemente da forma como a sociedade olha para eles.”

Ela gostaria de ajudar, sobretudo os jovens, para que eles não se sintam sozinhos quanto têm de enfrentar uma luta e problemas de auto-estima por causa da aparência. Se também ficaste impressionado com esta história de superação, partilha este artigo com todos os que conheces.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Naoacredito

Goste/partilhe