Notícias : A uma menina de 11 anos foi-lhe arrancado o couro cabeludo à frente mãe

A uma menina de 11 anos foi-lhe arrancado o couro cabeludo à frente mãe

Terrível!

Partilhar no Facebook
518 518 Partilhas

A uma menina de 11 anos foi-lhe arrancado o couro cabeludo à frente mãe

Elizabeth “Lulu” Gilreath é uma menina de 11 anos, que vive com os seus pais no estado de Nebraska (EUA). Tal como muitas crianças na sua idade, Lulu adora parques de diversão.

Ela estava impaciente para experimentar um dos maiores parques de diversões da cidade de Omaha. Finalmente chegou o tão aguardado dia de visitar o parque, infelizmente a menina e a sua mãe não faziam ideia do horror que as aguardava. Enquanto Lulu se divertia e ria na borda de um carrossel giratório no parque, aconteceu o pior! O seu longo e belo cabelo ficou preso no sistema hidráulico do carrossel enquanto a plataforma rodava abaixo dela. Grande parte do couro cabeludo de Lulu foi brutalmente arrancado, tal como uma parte do seu rosto.

Lulu já estava em sofrimentos por cinco minutos, até a mãe finalmente  conseguiu que os operadores parassem o carrossel. A mãe visivelmente traumatizada diz que nunca vai esquecer os gritos da filha.Lulu precisava de enormes transplantes de pele e disseram que seu rosto nunca mais seria o mesmo. O cabelo dela também nunca mais cresceria de novo. Outras sequelas a longo prazo ainda eram desconhecidas.Felizmente a família dela conseguiu manter-se positiva, e Lulu sentiu-se incrivelmente apoiada por várias pessoas que se ofereceram para ajudá-la. Os moradores de Omaha angariaram mais de $65.000 dólares, para ajudar a família a suportar os custos médicos.

Centenas de cartas de encorajamento chegaram de todas as partes dos Estados Unidos, Lulu leu todas as cartas e fez o possível para responder a todas.Apesar deste horrível pesadelo, a menina manteve o bom humor. A mãe ficou bastante orgulhosa. “Lulu é mais forte do que eu!”, disse.

Agora, Lulu e sua mãe lançaram uma petição para garantir que estes carrosséis tenham teste de segurança mais rigorosos. Apoiadas numa lei federal para pressionar a causa, defendem: “Isso nunca deveria ter acontecido, nem pode acontecer novamente!”Três meses depois do acidente, o processo de reabilitação de Lulu está a correr muito melhor do que seria esperado, mas a menina estava bastante nervosa com a ideia de volta à escola. Será que os seus colegas de turma iam rir-se dela ou dar apoio?

Com a ajuda da sua mãe, Lulu escolheu uma peruca na esperança de sentir-se um melhor, mas admitiu que mesmo assim estava nervosa. “Sinto-me bem novamente. Mas e se os meus colegas não gostarem do meu aspecto?” A maioria dos colegas de Lulu sabia do seu acidente a aceitaram a menina como ela era. Todos ficaram impressionados com a sua coragem.Lulu alerta todos os que queiram ouvir sobre os perigos dos carrosséis, e partilha a dor que viveu: “Tenham sempre a certeza que não haja nada pendurado no carrossel: rabo-de-cavalo, casaco, carapuço, cordões, qualquer coisa que possa ser puxada, tem que estar presa.”

Ela apenas quer garantir que isto nunca mais volta acontecer.

Partilhar no Facebook
518 518 Partilhas

Fonte: http://www.cosmopolitan.com/lifestyle/a58242/elizabeth-gilreath-carnival-accident/ · Crédito foto: http://www.cosmopolitan.com/lifestyle/a58242/elizabeth-gilreath-carnival-accident/

Goste/partilhe