Notícias : A mãe cria três meninas normais. 30 anos depois, o médico descobre uma notícia chocante!

A mãe cria três meninas normais. 30 anos depois, o médico descobre uma notícia chocante!

30 anos depois, o médico descobre uma notícia chocante!

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
468 468 Partilhas

A mãe cria três meninas normais. 30 anos depois, o médico descobre uma notícia chocante!

Australianas descobriram cancro de mama e intestino quando a mãe comemorava a superação de cancro de ovário

As três irmãs australinas Cassie Ford, Kristal Ford-Spencer and Katie Warrent são melhores amigas, e não passam um dia sequer sem manter contato. Na época em que a mãe comemorava 20 anos de superação de um cancro no ovário, Katie, de 30 anos, começou a sentir alguns sintomas diferentes e foi ao médico ver o que estava acontecendo.

Katie sentia dores no estômago e inchaço quando comia algum alimento mais pesado. Quando as dores aumentaram, ela procurou um hospital. Depois de quatro meses de investigação, o diagnóstico veio: era cancro no intestino.

"Por causa da minha idade e pelo fato de não ter histórico, os médicos não consideraram que podia ser câncer no intestino. Quando eu descobri, foi assustador, mas eu pensava "graças a Deus que não é com Kristal ou Cassie", disse Katie, ao jornal DailyMail. 

Katie passou por uma cirurgia de emergência para remover a parte do intestino afetada pelo cancro e passou por seis meses de quimioterapia intensa, mas logo no final do tratamento ela descobriu que o câncer tinha voltado. 

No dia seguinte, no entanto, a outra irmã de Katie, Kristal, de 33 anos, recebeu uma notícia desagradável: estava com cancro de mama.

"Eu pensei: 'semsorte', disse Kristal, sobre a possibilidade de também estar com cancro.

"Eu senti o nódulo anteriormente naquele ano e pensei 'sem chance [de ser um cancro]'", disse Kristal. "Eu fui ao médico alguns meses depois e eles mandaram-me para uma mamografia urgente. 

Ela, que não estava preocupada por causa do nódulo, recebeu o aviso que teria de voltar ao médico no máximo em 24 horas. 

"Eu tinha feito ultrassons e exames anteriormente e eles nunca me ligaram pedindo para voltar ao médico", contou Kristal. 

O cancro de Kristal já estava avançado, e o nódulo tinha 14 centímetros. A cirurgia foi agendada para o mesmo dia. 

Depois dessa notícia, os médicos aconselharam a outra irmã, Cassie, de 31 anos, a fazer um exame nas mamas, por precaução. 

Segundo Cassie, a doença não era tão séria como a de Kristal, mas ela foi diagnosticada com cancro de mama estágio dois. 

As três irmãs, então, começaram a fazer quimioterapia juntas. 

"Foi muito difícil, porém. Como te podes focar na tua saúde quando estás tão preocupada pela saúde delas"?, disse Katie. 

"Eu acredito que estamos a ser constantemente bombardeadas com amor e apoio, e se nos sentimos air para baixo, há alguém para nos ajudar a sorrir de novo", disse Katie, que continua a lutar contra o cancro com as irmãs.

Partilhar no Facebook
468 468 Partilhas

Fonte: http://www.ayoye.com/videos/la-maman-eleve-3-filles-bien-ordinaires-30-ans-plus-tard-le-docteur-decouvre-une-bouleversante-nouvelle
Crédito foto: http://www.ayoye.com/videos/la-maman-eleve-3-filles-bien-ordinaires-30-ans-plus-tard-le-docteur-decouvre-une-bouleversante-nouvelle

Goste/partilhe