Notícias : 43 anos 'preso' numa cadeira de rodas por causa de um mau diagnóstico

43 anos 'preso' numa cadeira de rodas por causa de um mau diagnóstico

Pensando bem até teve sorte que alguém reparou

Partilhar no Facebook
625 625 Partilhas

43 'preso' numa cadeira de rodas por causa de um mau diagnóstico

Um homem de Alandroal esteve 43 anos preso a uma cadeira de rodas devido a um erro de diagnóstico. 

Passado todo este tempo mudou de médico e este receitou-lhe um comprimido para começar a andar.

Bastou tomar Ventilan, um medicamento para a asma, para que o senhor Rufino Borrego percebesse que passou 43 anos em vão numa cadeira de rodas.

A história deste alentejano, que é conhecido onde vive como o “que tomou um medicamento para a asma e saltou logo da cadeira de rodas“, é no mínimo insólita.

Rufino começou a perder a mobilidade com 13 anos de idade e começou a essa idade a usar a cadeira de rodas para se movimentar.

Tudo por causa de um diagnóstico incorreto, feito no hospital Santa Maria, em Lisboa, em 1979, que lhe indicava distrofia muscular progressiva.

Mas, tudo mudou quando, em 2011, o homem, acompanhou a sobrinha ao mesmo hospital para saber se também tinha a doença.

Observado novamente, Rufino percebeu que não era portador da doença e, depois de várias consultas e exames, o diagnóstico foi alterado.

O alentejano tinha uma miastenia congénita por mutação do gene DOK7, uma problema de saúde muito raro e que era impossível de diagnosticar na década de 70.

O medicamento para a asma permitiu-lhe, poucas horas depois, pôr-se de pé. Agora, com 61 anos, conduz e diz que não guarda rancores e que só quer “aproveitar o resto da vida”.

Partilhar no Facebook
625 625 Partilhas

Fonte: http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2016-09-26-43-anos-na-cadeira-de-rodas-por-diagnostico-errado · Crédito foto: http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2016-09-26-43-anos-na-cadeira-de-rodas-por-diagnostico-errado

Goste/partilhe