Famosos : ​ Ups... conquista mexe-lhe no telemóvel o descobre o que não quer

​ Ups... conquista mexe-lhe no telemóvel o descobre o que não quer

Afonso Vilela foi apanhadíssimo por “namorada”

Partilhar no Facebook
107 107 Partilhas

Quem nunca por um momento teve o telemóvel a ser "vasculhado"? Ou quem nunca fez o mesmo?

Afonso Vilela já teve de lidar com as consequências de um telemóvel bisbilhotado... A situação não se passou nos dias de hoje mas sim nos anos 80, e no blogue que acabou de lançar, o ex-manequim recorda a primeira vez que tal lhe sucedeu. 

"Foi num desses verões dos 80s que começaram a aparecer os telemóveis. Os de primeira geração. Eram uns aparelhos úteis, que só serviam mesmo para telefonar — acho que os actuais também têm essa funcionalidade. O meu era um Ericsson, de plástico, azul e amarelo, que hoje em dia seria facilmente confundido com algum electrodoméstico de cozinha ou estética, tipo depiladora.", começa por contar o ex-concorrente de MasterChef Celebridades. 

"Numa das inúmeras tardes em que a grupeta se juntava ao final da dia no areal, estava eu a sair da água, quando vejo que uma das meninas estava calmamente com o meu telemóvel na mão, a bisbilhotar sabe deus o quê. Ainda não existiam facebooks e afins, e muito pouco da nossa vida privada podia ser consultado através daquilo, apenas uma lista telefónica pessoal com meia dúzia de nomes", continua. 

Mas mesmo com pouco conteúdo para bisbilhotar, a conquista do empresário lá encontrou qualquer coisa... Ele explica: 

"Mas de repente, fez-se-me luz! No preciso momento em que arregalei os olhos de pavor, ela clicou no nome dela na minha lista. Estava apenas como ELSA, embora o sobrenome não fosse o seu de baptismo, mas a descrição explicita de uma prática lúdica que ela desempenhava na perfeição, (começa por um B, vá). Arregalou os olhos ainda mais do que os meus, só que de ódio, olhou na minha direção e atirou o telemóvel com toda força para a areia. Felizmente que eram outros tempos e os aparelhitos eram bastante resistentes. Agarrou nos seus pertences e foi-se embora, compreensivelmente furibunda. Ainda hoje não me fala. Ninguém a mandou ser cusca", escreve, em tom de piada.

Partilhar no Facebook
107 107 Partilhas

Fonte: www.novagente.pt · Crédito foto: www.glam.com.pt

Goste/partilhe