Famosos : Manuel Luis Goucha escreve carta emotiva ao pai

Manuel Luis Goucha escreve carta emotiva ao pai

“Então temos um maricas na família!”

Partilhar no Facebook
817 817 Partilhas

Manuel Luís Goucha é conhecida pela sua boa disposição mas esconde um passado traumático.

O apresentador via o pai espaçadamente, já que este e divorciara da sua mãe quando Goucha tinha apenas 3 anos. Mas, agora, numa carta deixada no seu blogue, Goucha explicou o triste motivo por detrás da rejeição.

"Em que estarias a pensar quando me pegaste ao colo? Sei que torceste um pé, tais os pulos de contentamento por eu ter nascido, naquele dia de Natal. Olha que bela prenda a vida te deu!".

No entanto, apesar da felicidade inicial do pai com o seu nascimento, Goucha depressa revelou um episódio marcante da sua infância e que terá sido determinante na relação posterior entre pai e filho.

"Deve ter sido um choque para ti quando, anos mais tarde, tinha nove não o esqueci, apareceste lá em casa para nos ver e te disseram que do que eu gostava era de teatro, de ópera, de música e bailado clássicos... (...) Lembras-te de como reagiste? Recordo-o, como se o tivesses acabado de dizer: "então temos um maricas na família!", contou Goucha, que é homossexual assumido e vive uma relação de longa data com Rui Oliveira. 

O apresentador admitiu ainda que, apesar de muito pequenino, já tinha percebido que era "diferente": "Apesar dos tempos serem de calar a diferença, já havia percebido que eram alguns homens que faziam pulsar o meu, ainda pouco decifrável, desejo", escreveu.

No entanto o apresentador fala também do amor incondicional da sua mãe, foi por causa dela que se tornou num homem confiante  apesar do ressentimento pelo pai que o acompanharia pela vida fora. "O maricas fez-se homem, balizando-se em valores que considera justos e universais, pouco ligando ao juízo dos de fora, quando o único que me interessava, o da mãe, escutei-o aos dezoito, já eu era por minha conta e risco: "só quero que sejas feliz!", contou.

Goucha termina o texto com o desejo de que as coisas tivessem sido diferentes. "Não foste pai, o meu pai, porque não quiseste, não soubeste ou não te deixaram ser! E eu, não fui filho, o teu filho. Estamos quites! Pena que tal facto não me sossegue, já que tudo ficou por dizer!", concluiu.

Partilhar no Facebook
817 817 Partilhas

Fonte: www.flash.pt · Crédito foto: www.flash.pt

Goste/partilhe