Famosos : Cristiana Dionísio fala da dor que é ter um filho na incubadora!

Cristiana Dionísio fala da dor que é ter um filho na incubadora!

Ex-concorrente passa momento dramático

Partilhar no Facebook
451 451 Partilhas

Cristiana Dionísio foi mãe de um menino, mas se esta fase era para ser de alegria, está a ser muito triste. O menino nasceu prematuro precisando de estar na incubadora por tempo indeterminado de forma a ganhar peso e superar os problemas respiratórios.

Cristiana fala dos momentos difíceis porque tem passado.

"Desculpem a minha ausência mas como já sabem o meu bebe nasceu.. infelizmente não consegui ter uma gravidez tranquila como desejava. E não! Não foi por culpa da minha vida ser activa, ao contrário de muitos comentários tristes. A minha vida não implicou em nada na nascença mais cedo do meu filhote , só quem passa por isto é que sabe os motivos, sabe dar o valor e me compreende..mais tarde irei explicar tudo, porque ainda tenho boca para falar não preciso de porta vozes ainda para mais fofoqueiros mal informados que vão para as revistas falar o que não sabe !....Dói não segurar o meu filho, de não o ter nos meus braços quando nasceu. Olhar pela incubadora e ver ele ali dói . É sentir a sua crise pela ponta dos dedos esterilizados com álcool e gel.Ser mãe de prematuro é ser viciada no monitor. E ver o meu filho respirando por aparelhos com sensores medindo o que há de vida na sua criança. São os benditos 88% de saturação.

É tirar leite na máquina. É ver o leite entrando pela sonda. E torcer para a quantidade aumentar a cada dia.É ter paranóia com o processo ganha/perde peso de peso diário. Num dia ganha 10g e no seguinte perde 15. Isso é um desespero.
É se incomodar com as aspirações e manobras, mas saber que é um mal necessário. É ver picadas e mais picadas para exames e não respirar enquanto o resultado não aparece. É chegar ao hospital com o estômago em cambalhotas com medo do que vai ouvir do pediatraPara ser mãe de UTI tem que virar pedinte e mendigar todo dia por uma boa notícia. Mesmo que seja a bendita palavrinha "estével" - significa que não melhorou - mas também não piorou.

E não se esquecer o cocô e o xixi de cada dia. Sinal de que não tem infecção.Mãe de Prematuro também tem rotina. UTI-casa-UTI de segunda a segunda. Sem descanso. E como é possível descansar?
Para ser mãe de UTI é preciso muita fé.Porque na hora do desespero é eu e Deus. É joelho na chão da UTI para pedir milagre, ou pedir que acabe o sofrimento. Haja fé. É só com fé.
É ser a Rainha da Impotência por ver a dor e o sofrimento do seu bebê e simplesmente não poder fazer nada. Só confiar.É falar com o meu filho através da incubadora. E ter lágrimas escorrendo pelo rosto todo dia por não poder sentir seu cheirinho e beijar o seu rosto.
Mas, ser mãe de prematuro é superação, é ter história para contar. É entender de um monte de doenças que ninguém imagina que existe.É contar o tempo de um jeito diferente. Idade cronológica e idade corrigida. É difícil de entender.
É sair da UTI com festa e palmas. E deixar por lá amigos eternos e preciosos.

Toda a mae é um ser guerreiro por natureza. Mas, a mae do prematuro precisa ser guerreira em dobro. E isso nos difere ao mesmo tempo que nos iguala.Lutadoras, perseverantes, resilientes, frágeis a ponto de desabar a qualquer momento, mas com uma força absurda. Uma força que talvez venha de um útero vazio antes do tempo.
Assim são as mães dos bebês que nascem antes.... foram 220 de sofrimento e a caminhada ainda vai ser longa mas eu e tu meu filho mais fortes que nunca vamos provar que vamos dar a volta por cima como demos até agora ... amo-te meu anjo mais bom da vida, meu guerreiro
".

Partilhar no Facebook
451 451 Partilhas

Fonte: tvmais.sapo.pt · Crédito foto: tvmais.sapo.pt

Goste/partilhe