Famosos : Carolina Deslandes descreve gravidez num emocionante desabafo

Carolina Deslandes descreve gravidez num emocionante desabafo

Carolina fala sem pudores sobre a gravidez

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Na recta final da gravidez, Carolina deslandes fala na mistura de sentimentos que viveu durante a gravidez:

"Tens a certeza?" É a pergunta que mais se ouve quando descobres que estás grávida. Perguntam-te tantas vezes que às tantas já nem tu sabes! Depois, antes de te darem os parabéns (porque é isso que se faz e toda a gente sabe) começam as perguntas : "Mas e agora?" "Sabes que isso muda a vida para sempre não sabes?" "E a tua carreira?" E fala-se daquela viagem de mochila às costas que ias fazer e do curso de fotografia que querias tirar e daqueles meses que ias viver fora e do ano de trabalho que tinhas pela frente. Fala-se de tudo. Vais sentir medo, não vou mentir. Vais-te questionar e vais pensar "Será que estou preparada para isto?" Mas isso é tudo normal, afinal de contas tens uma vida a crescer dentro da tua barriga e vais ser MÃE. Vais ser aquela mãe que acalma os pesadelos, que corta o bife aos bocadinhos, que dá o xarope a meio da noite e que apanha o filho da relva depois de ele esfolar os joelhos. Vais ser crescida, oficialmente! Depois quando contares a toda a gente que estás "à espera de bebé" vais descobrir que toda a gente neste mundo tem uma licenciatura em medicina escondida dentro da gaveta da cozinha, porque toda a gente parece saber mais que tu e que a tua médica! Toda a gente tem um "livro que tens de ler", umas "aulas a que tens de ir", "um vídeo que tens de ver" e prepara-te para as caras de recriminação quando fores comer alguma coisa e ouvires "podes comer isso?". A verdade é que a ajuda é muito bem-vinda e preciosa,até. Mas escolhe bem as pessoas que queres ouvir e não te deixes baralhar nem consumir pelas opiniões de toda a gente senão quando deres por ti tens 52 livros, 10 biberons diferentes (um que não faz cólicas, outro que não deixa passar o ar), e só comes sopa e pescada durante 9 meses. 

Vais descobrir que 9 meses é imenso tempo. Principalmente porque crescemos a ver filmes e novelas em que as actrizes aparecem grávidas num episódio e dois episódios a seguir têm o filho. O processo é demorado! Tem vários, muitos, milhares de dias!! Vais começar a passar muito mais tempo sozinha, e vais ter dias em que acordaste muito bem disposta e depois de almoço sem razão aparente tens um ataque de choro de soluçar só porque sim. (Ou porque viste aquele vídeo do YouTube que alguém partilhou no facebook do pai que revê o filho ou do panda que encontra a mãe). Vais descobrir também que, na maioria dos casos, não existem as "gravidezes modelo". Há pessoas que as têm, mas não são todas, calma! É o máximo ver as fotografias da barriga perfeita e do corpo que ficou igual, parece que só plantaram lá um bebé, mas se fores como eu prepara-te para ficares grávida da ponta do cabelo à ponta do pé. Isto é: vai haver dias em que vais acreditar que trocaste de pés com o shrek e os teus tornozelos são dois troncos de árvore, vais ficar com um mini queixo por baixo do teu (pelo menos no último mês) e vais descobrir que por mais creme gordo que ponhas e por muito que esfregues há sempre um gang de estrias que aparece para te fazer bullying. Apesar de todas estas coisas, vais ganhar um amor e um sentido de protecção enormes pela tua barriga. Vais querer vê-la crescer todos os dias, vais pousar em frente ao espelho e a partir de certa altura vais querer usar vestidos com aquele vinco por baixo do peito só para passear de barrigão! Vais perceber que cada corpo reage à gravidez de maneira diferente, que todas elas têm beleza e vais aprender a amar e aceitar o teu corpo. Vais descobrir que há muita gente com falta de noção que mete automaticamente as patas na tua barriga e quando já a estão a esfregar perguntam "posso?". Não tenhas vergonha de dizer que não. Há pessoas e pessoas e não é por teres uma barriga que tens de concordar que toda a gente lhe mexa, principalmente se isso te fizer sentir desconfortável. Vais começar a repelir certo tipo ambientes, vais descobrir que há sítios que te transmitem má energia e vais começar a mudar os teus hábitos sem que dês por isso. Acima de tudo, vais começar a respeitar a tua mãe de outra maneira e vais começar a dar valor a coisas que nem te passavam pela cabeça. Vais começar a admirar as mulheres que vês chegarem aos sítios com 3 crianças e vais pensar "Uau! Como é que ela faz?" E vais compreender todas as vezes em que a tua mãe não te deixou fazer aquele programa perigoso com os teus amigos. Vais, pela primeira vez na vida, ter medo!! Ele ainda nem nasceu e eu já tenho medo!! Eu que achava que ia ser a mãe relaxada e liberal já dou por mim a pensar na quantidade de coisas a que vou dizer "Nãooo!!!". Não há palavras que expliquem o que é sentires um pontapé, veres a tua barriga mexer, ouvires o coração do teu filho pela primeira vez. Nasce um filho, nasce uma mãe. Aquilo que quero dizer com isto é, não é tudo um mar de rosas como nos filmes mas vale tudo a pena, cada segundo. Vivemos num mundo em que só se fala do "eu" e já não se ouve ninguém falar de dar, criar, construir. Parece que és retrógrada ou conservadora se ambicionares ter uma família tua! Podem existir muitas aventuras, podes saltar de muitos aviões, mas acredita que não existe maior aventura que esta. Se descobrires que tens uma semente dentro de ti, tira o tempo necessário e conversa contigo antes de tomares qualquer decisão. Sei que existem muitas pessoas que não têm condições de ter as crianças, sei que todas nós temos o direito de decidir.Mas por favor pensa, não sejas leviana. É o maior milagre do mundo sermos capazes de trazer e criar uma vida no ventre. let's do this

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: www.caras.pt · Crédito foto: www.impala.pt

Goste/partilhe