​ As 5 questões que Luís Filipe Vieira não consegue responder aos seus adeptos

190 Visualizações
190
​ As 5 questões que Luís Filipe Vieira não consegue responder aos seus adeptos
3
Partilhas
/ /

Até poderiam ser mais, mas são pelo menos cinco as questões que muitos adeptos do Benfica gostariam de ver respondidas e, para isso, Luís filipe Vieira, é o principal visado. A época não está a começar da melhor forma para o tetra-campeão nacional, e os adeptos começam a ficar preocupados. Não só com os resultados recentes, mas especialmente pela falta de soluções, temendo-se por uma temporada difícil.

O conhecido blog "Gordo Vai à Baliza" deixou um texto, nesta segunda-feira, no Facebook, onde questiona diretamente o presidente do Benfica. Afinal, pelas suas funções, seria ele quem melhor saberia responder a esta fase mais difícil do clube. No entanto, o seu silêncio é precisamente uma das questões que mais preocupa os seus adeptos, como ficou claro nesse texto.


No blog, questiona-se porque razão LFV só fala nas vitórias e se remete ao silêncio, deixando sozinhos o treinador ou qualquer membro do staff, quando atacados publicamente; também nas polémicas recentes, o presidente tem-se mantido à margem, não comentando; outras questões levantadas têm a ver com a planificação da época; muitas críticas por o presidente ter vendido tanto e jogadores tão influentes, não reforçando depois essas lacunas. No entanto, não faltam jogadores assalariados, que vão jogando, por empréstimo, em várias equipas; também a polémica das claques/ adeptos organizados mereceria um outro tratamento, de acordo com este conhecido blog afeto ao Benfica.

Leia aqui o texto na íntegra:

"Carta aberta ao Presidente Luís Filipe Vieira
Presidente,
Nota prévia:
Não sou dos que o condena à partida por ter sido amigo do Pinto da Costa, as amizades não podem nunca definir quem quer que seja muito menos a nível profissional.
Não sou dos que o condena à partida por ter sido ou não sócio deste ou daquele rival.
Não sou dos que o condena à partida, ponto.
Quando chegou ao Benfica este clube estava em fase de recuperação. O Presidente Manuel Vilarinho (consigo na equipa sim) tinha já endireitado esta paixão de milhões e parecíamos seguir o caminho certo. Pouco depois foi altura da saída de Manuel Vilarinho, o Presidente foi então o seu sucessor natural.
Manteve a luta estrondosa pela recuperação do clube, ajudou na construção do novo estádio, do centro de estágio do Seixal e da BTV. Isto tudo foi muito importante para o clube e para a sua renovação. Alavancou-se em dívida, muita dívida, o que é mais ou menos normal nestas fases de reconstrução.
Renovou as Casas do Benfica de Norte a Sul e inaugurou pessoalmente grande parte delas. Algo que mantém a mística espalhada fora de Lisboa e claro, lhe dá um número de votos considerável na altura das eleições.
Construiu o fantástico Museu Cosme Damião que era essencial porque somos dos clubes com mais história e sucesso do mundo, nada como expô-la e condecorá-la desta forma.
De tudo isto destaco o trabalho no Centro de Estágio e a aposta na formação com investimento significativo como um grande clube deve ter/fazer.
No entanto, há uma falange relevante de situações estranhas no que toca à sua gestão que suscitam dúvidas e desconfiança. Não podemos olhar para isto de forma arrogante nem com desleixe, isto porque os 83% de votos não reflectem de todo 83% dos adeptos nem sequer dos sócios:
- O Presidente, com receio de ter um candidato forte para o destituir desse lugar, mudou o estatutos (aprovados pelos do costume) para reduzir ao máximo as hipóteses de candidatura. Isto não é um regime ditatorial e agora parece.
- O Presidente que construiu um Centro de Estágio que está agora a dar frutos, não pode comprar autocarros de jogadores sem qualidade para tapar as vagas aos outros miúdos que estão a querer aparecer.
- O Presidente que encaixa 150M em vendas não pode investir 9M, não pode ficar-se por um investimento de 6% quando temos falhas gritantes no plantel.
- Cruzar os braços a negócios que iam fortalecer o nosso lado desportivo (Garay por exemplo) porque agora só compramos jogadores para fazer negócio ou para encher os bolsos de alguém a quem devemos favores.
- O Presidente que disse à CMVM que vendeu o Roberto e depois afinal não foi bem assim, não pode de todo ficar calado sem comentar a situação, está a integridade do meu clube em causa e não admito que ninguém se sinta acima dela. Sim, já lá vai o tempo mas não é fácil esquecer.
- Temos mais de 100 jogadores assalariados, contratamos mais e mais... que fazer aos outros? Não há espaço para todos e não estamos a tirar proveito nenhum desse excesso, nenhum! Ok, algumas boas relações com clubes mais pequenos, mas para isso não precisamos desta barbaridade de activos inúteis.
- Como justifica a ausência de poder de gente influente no nosso Clube e que quer o seu melhor como o Rui Costa?
- Porque é que não temos oficialmente uma claque mas depois há apoios às mesmas? Porque é que não assumimos algo controlado para termos, como quase todos os grandes clubes, uma claque oficial já que essa mesma claque vai a TODO o lado acompanhar os jogadores e dar todo o apoio necessário? Porque é que continuamos a atirar areia para os olhos de tudo e todos?
- Porque é que nunca aparece em público a defender um ataque cerrado a membros do staff por parte da comunicação social? Seja ele o Treinador ou algum jogador?
- Porque é que só dá grandes entrevistas quando está a ganhar e quando está a perder deixa que seja SEMPRE o treinador a dar a cara?
- Eu sou um grande crítico do Rui Vitória em algumas matérias, mas ele tem estado sempre sozinho, para o bem e para o mal... Tem de dar a cara por tudo. Onde está o Presidente para oferecer o peito às balas mostrando que está ao lado das decisões que o clube aos olhos do público está a tomar?
- O que se passa com a "estrutura" quando o Nuno Gomes saiu da forma que saiu (não coloco em causa a decisão, apenas a forma), quando o Rui Costa está de facto preocupado com a ausência de poder de decisão que tem.
- O que se passa com a liderança quando os jogadores do Benfica viram as costas aos adeptos que se deslocaram ao Bessa para assistir, até ao fim, àquela vergonha.
- O que se passa com a "estrutura" (novamente) quando entramos no "tom" dos nossos rivais e descemos ao nível deles na forma de comunicar?
- Porque é que a BTV depois das barracadas do Pedro Guerra ainda se enfiou em mais um caso de incompetência gritante?
- Porque é que continuamos a falar do Vale e Azevedo, comparando-nos com o pior que o Clube já viveu, quando devíamos estar a comparar-nos com o melhor que o Clube já viveu?
- Porque é que depois do histórico Tetra não construímos sobre o sucesso para manter a hegemonia interna e reforçar um possível sucesso europeu?
Os Benfiquistas precisam de perceber que o Presidente está categoricamente a querer defender o clube e não apenas a sua fortuna pessoal como tantos apregoam.
Os Benfiquistas precisam perceber que quando o óbvio está errado, que assuma esse mesmo erro! Seja ele o "tapar" de jovens jogadores, seja ele a dívida absurda que não pára de aumentar (veremos as contas que aí vêm e se a sua promessa de abater passivo se verifica), seja ele a decisão menos conseguida desta ou daquela estratégia de gestão.
O Benfica sempre foi gigante e antes do Presidente chegar tinha já sido "N" vezes MUITO maior do que é hoje em dia.
Não quero que o meu Presidente se ache maior que o Benfica, nada neste mundo o é... Por isso preciso que prove ao mundo que quem pensa isto de si está errado,
que quem pensa que você arranjou um "esquema" para cumprir os requisitos para ser Presidente está errado,
que quem pensa que só anda a comprar estes jogadores para meter dinheiro ao bolso está errado,
que quem pensa que os negócios com o Atlético de Madrid estão directamente ligados aos seus negócios pessoais com a construção da cidade desportiva está errado,
que quem pensa que a relação com o Mendes é meramente de jogos de liquidez e de "uma mão lava a outra" está errado,
que quem pensa que o Rui Vitória é o peão que faltava por "come e cala" e deixa-o fazer gato sapato do Clube está errado,
que quem pensa que o facto do seu nome passar de desconhecido a "Top 15 das pessoas mais ricas em Portugal" tem tudo a ver com os negócios que envolvem o meu Benfica está errado,
que que pensa que quando você sair do Benfica isto vai ficar pior do que estava está errado.
O Benfica precisa de transparência e de clareza em todas as ações que toma.
Quero que tenha uma coisa em mente:
- O Benfica não é seu e é por isso que tem a obrigação de nos esclarecer e de deixar tudo o que se passa no nosso Benfica bem claro.
Cumprimentos e viva o Nosso Benfica."

  Partilhar no facebook