Animais : Quando este pai sentiu um cheiro desagradável vindo do segundo andar, ele apercebeu-se que iria ser confrontado com uma visão terrífica!

Quando este pai sentiu um cheiro desagradável vindo do segundo andar, ele apercebeu-se que iria ser confrontado com uma visão terrífica!

Nem sempre é fácil ser pai.

Partilhar no Facebook
272 272 Partilhas

Quando este pai sentiu um cheiro desagradável vindo do segundo andar, ele apercebeu-se que iria ser confrontado com uma visão terrífica!

Jesse Mab-Phea Hill é um pai que adora a sua família, mas recentemente partilhou um momento menos fácil da sua paternidade. Veja o que ele escreveu no Facebook:

“Estava a ter um belo dia. Levei o meu filho à escola, fui ao ginásio, levei os cães a passear e fui relaxar para a cave. A Mayra estava a dar uma aula de fitness, a Alessandra estava a dormir no seu quarto e os cães estavam na rua. Estava sozinho em casa e estava a aproveitar-me desse facto para poder vídeos no YouTube sem interrupções.

Decidi que queria um pouco do bolo de chocolate que fizemos para a festa de escuteiros do Jesse no outro dia, por isso subi ao rés do chão. Enquanto estava a subir as escadas cheirei alguma coisa muito má. Dei uma vista de olhos na cave desde as escadas porque pensei que talvez uns cães se tivessem aliviado cá dentro antes de saírem. Não vi nada... E depois o meu sangue congelou, quando me apercebi que o cheiro vinha do andar de cima. Corri pelas escadas a gritar não, não, não, não, até chegar ao quarto da Alessandra.

E ali estava ela, na barreira de segurança para bebés, sem as calças, com a fralda na mão, coberta nas suas fezes de cima abaixo. Não estou a falar de um pouco de cocó aqui ou ali. Estou a falar de totalmente coberta em camadas de fezes humanas nos braços, pernas, cara e CABELO. Era mau. Pior do que qualquer outra das alturas que ela decidiu explorar de fralda.

Senti-me tentado a fechar a porta, esperar até que a Mayra chegasse a casa e fazer de conta que estava a dormir para não ter que lidar com aquilo. Mas ontem tinha sido o dia da mãe no México e não queria ser estúpido. Não havia literalmente nenhum sítio bom para poder pegar na minha filha para lhe dar um banho, portanto simplesmente mandei a barreira de segurança ao chão para que ela pudesse andar por ela mesma. Em vez de sair do quarto por ela mesma, ela riu-se para mim e estendeu os braços para eu pegar nela. Depois de um breve tempo em que ficamos a olhar nos olhos um do outro, ela saiu do quarto, passou por mim e começou a descer as escadas. A casa de banho não era em baixo, peguei nela. Usei 2 dedos de cada mão para pegar nela pelas axilas e corri para a casa de banho.

Depois de 20 minutos tirei toda a merda do cabelo dela, debaixo dos pés e em todos os outros sítios. Agora estava na altura de entrar no quarto dela. Eu pensei que ela tivesse feito as necessidades na fralda e que se tivesse sujado... Mas era muito pior do que isso.   

Entrei no quarto dela devagar e fui recebido por uma cena saída diretamente de um filme de terror. Tudo do lado direito do quarto estava coberto com merda de bebé fumegante. As paredes, os brinquedos, as janelas, as cortinas, o banquinho de brincar, o chão, o piano de bebé, as minhas esperanças, tudo coberto de merda. O furacão “Shitrina”, poder-se-ia dizer. 

Não fazia ideia onde começar. Por isso telefonei para a Mayra. Ela estava a caminho de casa e eu estava a caminho de quase pegar fogo à casa.   

Não vou entrar em mais detalhes gráficos, mas 2 rolos de papel, 5 toalhas do ginásio, 1 garrafa de lixívia, 1 saco grande de brinquedos cobertos em fezes e 2 horas e meia depois o quarto dela ainda cheirava a contentor do lixo. 

Eu juro que faço tudo para mostrar a estas crianças que eu as amo mas elas fazem-me destas quando eu menos espero.   

De qualquer forma, eu escrevo estas minhas provações e momentos atribulados não só para fazer a minha parte ao espalhar contracepção em modo escrito ou causar medo no coração de pais recentes, mas também para me lembrar a mim mesmo que não importa pelo que eu esteja a passar, ao menos não estou a limpar aquela merda quente de bebé dos brinquedos da minha filha outra vez.” 

Partilhar no Facebook
272 272 Partilhas

Fonte: Trop Cute · Crédito foto: Trop Cute

Goste/partilhe